Braço agrícola da DuPont registra prejuízo.

29/10/2014

Veja Também

O aumento das vendas da americana DuPont no segmento de agroquímicos não compensou a queda na comercialização de sementes, o que levou o braço agrícola da múlti a registrar perdas no terceiro trimestre de 2014. O prejuízo operacional dessa divisão da companhia totalizou US$ 55 milhões nos três meses encerrados em 30 de setembro, ante o resultado negativo de US$ 62 milhões no mesmo período do ano anterior.

Em nota que acompanhou o balanço, divulgado ontem, a DuPont afirmou que essa redução do prejuízo decorreu do menor custo de produção de sementes e de melhorias no custo operacional - que não foram suficientes, contudo, para fazer frente à redução das vendas.

Na América Latina, apesar do aumento das vendas de inseticidas e fungicidas, pesaram sobre o resultado a queda na comercialização e nos preços das sementes de milho, juntamente com a menor procura pelos herbicidas da companhia.

Desse modo, as vendas do braço agrícola da DuPont atingiram US$ 1,56 bilhão no terceiro trimestre do ano, queda de 4,3% na comparação com o mesmo intervalo de 2013. No acumulado do ano até 30 de setembro, a baixa chega a 3,6%, com um total de US$ 9,572 bilhões. O lucro operacional da divisão, por sua vez, caiu 7,2% nos nove primeiros meses de 2014, frente ao mesmo intervalo do ano anterior, para US$ 2,223 bilhões.

Já o lucro líquido total da DuPont no terceiro trimestre alcançou US$ 433 milhões, 51,9% acima do mesmo intervalo de 2013, puxado pelo bom desempenho observado nas divisões de nutrição e saúde, e segurança e proteção. O faturamento total da múlti no período, entretanto, caiu 3%, para US$ 7,51 bilhões.

Para o quarto trimestre, a companhia disse esperar um crescimento lento da economia global, juntamente com os contínuos ventos desfavoráveis na agricultura e no câmbio. "No entanto, a empresa permanece confiante em sua capacidade de criar mais valor a partir de seu portfólio", afirmou a múlti, na nota.

A expectativa da DuPont é que o lucro por ação no quarto trimestre cresça cerca de 20% sobre o mesmo período do ano passado (quando foi registrado ganho de US$ 0,59 por ação), para que a companhia alcance a meta de entregar um lucro US$ 4,00 a US$ 4,10 por ação em 2014.

Fonte: Valor Econômico