Exportação de café atinge recorde em 2014.

13/01/2015

Veja Também

Em dezembro passado, a exportação brasileira de café registrou uma alta de 4,3% no volume em relação ao mesmo mês de 2013, totalizando 3,12 milhões de sacas. Já a receita cambial apresentou crescimento de 47,3% em relação a igual mês do ano anterior, alcançando US$ 626,955 milhões.

O diretor-geral do CeCafé, Guilherme Braga, informou em comunicado que ao longo do ano houve um crescimento consistente e estável do volume das exportações brasileiras de café, indicando uma regularidade do fluxo de vendas, não só durante o período de entressafra (janeiro a junho), mas também no primeiro semestre da safra 2014/2015, com médias mensais em torno de 3 milhões de sacas.

– Vejo um novo nível de vendas para o café do Brasil, que poderá ser mantido com a normalização da nossa produção – disse ele.

A participação do café nas exportações totais do País em 2014 foi de 2,9% e no agronegócio foi de 6,6%.

Conforme o CeCafé, contribuiu para o ótimo desempenho do setor o volume de venda dos cafés da variedade arábica (29,42 milhões de sacas), novo recorde brasileiro, impulsionado pela boa qualidade da safra, a despeito do volume menor de grãos graúdos, e de estoques remanescentes.

Também foi satisfatório o comportamento das vendas de café conilon, ou robusta, (3,45 milhões de sacas), que tiveram uma alta de 163% se comparado a 2013. Foi o segundo melhor resultado da história, só comparável com 2002, quando houve recorde de 4,30 milhões de sacas embarcadas.

O CeCafé classifica como “satisfatório” o desempenho da receita cambial em 2014.

– O aumento de 26% em relação à receita de 2013 representou importante recuperação, numa conjuntura que se delineava muito desfavorável ao princípio do ano – informa a entidade.

De acordo com o levantamento, em 2014 o café da variedade arábica respondeu por 81% das vendas do País, enquanto o robusta participou com 9,5%, o solúvel, com 9,4% e o torrado & moído, com 0,1%.

O relatório mostra, ainda, que a Europa respondeu pela importação de 55% do total embarcado do produto brasileiro (aumento de 17% em comparação com 2013), enquanto a América do Norte foi responsável pela compra de 24% (alta de 27%), a Ásia por 16% (incremento de 1%) e a América do Sul por 3% (redução de 5%).

Os Estados Unidos lideraram a lista de países importadores, com a aquisição de 7,19 milhões de sacas (20% do total), seguidos pela Alemanha, com 6,73 milhões de sacas (19%). Os embarques de café foram realizados principalmente pelo porto de Santos, de onde saiu 79,1% do produto exportado (28,72 milhões de sacas), seguido pelo Porto do Rio de Janeiro, que embarcou 14,6% do total (5,29 milhões de sacas). 

Fonte: Canal Rural