Josapar eleva aposta em fertilizantes.

11/08/2014

Veja Também

A indústria gaúcha de alimentos Josapar, dona da marca de arroz Tio João, aumentou suas apostas no mercado de fertilizantes especiais e lançou uma nova linha desses produtos, a partir de um aporte da ordem de R$ 2 milhões.

Segundo Augusto Lauro de Oliveira Junior, vice-presidente da Josapar, os trabalhos de pesquisa e desenvolvimento dos novos produtos começaram em 2010. A nova linha, que leva a marca Biofértil, tem sete versões e inclui adubos organominerais e minerais - quatro de aplicação foliar e três via sementes.

No ano passado, o segmento de insumos já representou 12% da receita total da Josapar. A expectativa é que com a nova linha haja um incremento de 1% na receita total neste ano, que deverá crescer entre 3% e 7% na comparação com 2013 (R$ 1,12 bilhão).

A comercialização da nova linha de fertilizantes começou efetivamente no segundo semestre do ano passado. Agora, os novos produtos já estão sendo vendidos para parceiros tradicionais e distribuidores nos três Estados da região Sul do país.

De acordo com o vice-presidente da Josapar, a nova linha também permitirá à companhia ampliar sua participação em outras regiões de plantio de soja, milho e trigo.

A Josapar já atua no ramo de fertilizantes especiais desde 1987, quando afirma ter lançado no mercado brasileiro o primeiro adubo organomineral. Esses produtos são uma mistura de compostos orgânicos com a complementação de fontes minerais.

Nas parcerias que mantém com produtores rurais, a Josapar fornece sementes e insumos e garante a compra de algumas variedades de arroz com prêmios, com o objetivo de "fidelizar" esses parceiros e assegurar o recebimento de grãos de alta qualidade.

Paralelamente, a companhia gaúcha continua com os planos de construir sua primeira unidade de processamento de arroz e feijão em São Paulo, mais precisamente no município de Mairinque.

As obras da fábrica, anunciada no ano passado, ainda não foram iniciadas por questões burocráticas, de acordo com Oliveira Junior. Quando sair do papel, terá capacidade para produzir cerca de 4,5 mil toneladas de arroz e feijão por mês.

A Josapar também acaba de ampliar seu mix de produtos com uma linha de misturas para bolos para consumidores com intolerância à lactose e glúten.

Fonte: Valor Econômico