O Brasil pode mesmo produzir 96 milhões de toneladas de soja?

16/01/2015

Veja Também

As últimas estimativas da Conab indicam uma produção de soja no Brasil de 95,9 milhões de toneladas.

Estimativas oficiais, sejam do USDA ou da Conab, sempre causam debate. Teorias de conspiração rondam a internet tanto aqui nos EUA quanto aí no Brasil indicando interesses políticos e econômicos e em uma “fabricação de dados” por parte de tais instituições. O papel de tais instituições não é dar dados ao mercado, mas sim, prover seus governos com dados relevantes à formulação e manutenção ou não de certas políticas agrícolas.

Outro ponto que incomoda é o fato de muitos acharem que o trabalho destas instituições é uma “ciência exata”. Muito pelo contrário, estimar tamanho de safras e o balanço entre oferta x demanda é um trabalho um tanto “subjetivo”. Tais instituições, assim como os vários analistas que fazem estimativas de safras, procuram sempre achar o melhor equilíbrio entre os dados que já se têm (clima até certo ponto, condições de safra, demanda registrada, etc) e os dados que ainda estão por vir (leituras climáticas, projeções de áreas de plantio e colheita, tamanho da demanda, etc). Ou seja, não é um trabalho exato.

Outra coisa que também fica bastante fora do contexto é o tema CLIMA. Deve-se compreender que a situação climática para áreas de produção do tamanho que são no Brasil, Argentina e EUA, raramente terão condições climáticas “perfeitas” como um todo. Usemos a situação deste ano passado (2014) aqui nos EUA. Muitos falam que o clima aqui foi “praticamente perfeito”, mas lhes digo, não foi. Tivemos áreas alagadas no início do plantio, áreas que sofreram com “veranico” durante duas ou três semanas no final de julho e início de agosto, áreas onde a produtividade foi afetada por geadas precoces e áreas onde a colheita foi atrasada com chuvas excessivas. Ainda assim, os níveis de produtividade de milho e soja foram 4 e 8% acima dos prévios recordes!

A última estimativa da Conab é bastante sensata, considerando o perfil climático para a maioria do cinturão de produção de soja brasileiro. O clima este ano no Brasil é bastante parecido com o que tivemos nos EUA este ano, principalmente após o término do plantio. Com certeza existem algumas áreas no Brasil que sofreram com início seco de safra e outras que sofrem com chuvas escassas nas últimas semanas. Também temos algumas áreas com excesso de chuvas no sul. Mas no geral, o clima este ano tem sido bastante favorável para o desenvolvimento das safras e as previsões para as próximas duas semanas retornam boas chuvas para áreas que estão precisando.

A Conab estima a produtividade da safra atual 3% abaixo do recorde registrado em 2011. A AGR Brasil acredita que com novas tecnologias e clima favorável para a maioria das áreas de produção nas próximas semanas, o Brasil pode até produzir mais que 96 milhões de toneladas, com níveis de produtividade se aproximando dos níveis de 2011. Caso as leituras climáticas não se confirmem e clima não seja favorável nas próximas semanas e também durante a colheita, tal estimativa poderá e deverá ser reduzida. De qualquer maneira, o Brasil está cada ano mais próximo de atingir a marca de 100 milhões de toneladas na produção de soja. Não será este ano, mas estamos chegando lá.

Fonte: Revista Globo Rural