Valor da produção crescerá 5% em 2014, diz CNA.

24/11/2014

Veja Também

Embalado por um novo recorde na produção de soja na safra 2013/14, o valor bruto da produção (VBP) brasileira deverá crescer 4,9% este ano, para R$ 448,4 bilhões, estimou na sexta-feira a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA). A previsão confirma a tendência de elevação no faturamento "dentro da porteira" do setor agropecuário, indicada também na semana passada pelo Ministério da Agricultura - que espera um montante de R$ 461 bilhões, alta de 3,1% sobre o ano passado.

Carro-chefe do agronegócio no país, a soja deverá encerrar o ano com faturamento 6% superior ao de 2013, de R$ 92,3 bilhões, de acordo com a CNA. Esse valor reflete, principalmente, o crescimento de 5,7% na colheita brasileira da oleaginosa, para 86,12 milhões de toneladas no ciclo 2013/14.

Já a cana-de-açúcar, segunda cultura agrícola de maior faturamento no país, tende a proporcionar uma receita quase 10% menor aos produtores este ano ante 2013, de R$ 46,26 bilhões. Pesa sobre a renda vinda dos canaviais a queda da produção e dos preços. Por motivos semelhantes, a CNA prevê baixa de 5,6% no faturamento com o milho, a R$ 36,10 bilhões, ainda que as recentes adversidades climáticas no Brasil tenham contribuído para interromper a trajetória de desvalorização das cotações do grão em outubro.

Ainda entre as agrícolas, destacam-se os expressivos incrementos esperados para laranja (42,8%, para R$ 4,76 bilhões) e algodão em caroço (38%, para R$ 7,29 bilhões) - em ambos os casos, favorecidos pelo aumento nos volumes colhidos. No caso do café beneficiado, ocorre o contrário: a oferta mais enxuta colaborou para a alta dos preços.

Com isso, a expectativa da CNA é que os produtores do grão faturem 25,3% mais em 2014, a R$ 19,13 bilhões. No boletim com suas previsões, a confederação ressaltou que o início das chuvas no país não alterou a trajetória ascendente dos preços do café. "Isso porque se desconhece qual será o efeito da estiagem nas lavouras e a porcentagem de perdas na produção nacional". O setor agrícola como um todo deverá registrar um VBP de R$ 284,7 bilhões, alta de 3,8% na comparação com 2013.

Puxado pelo bom desempenho da carne bovina, o faturamento da pecuária deverá avançar 6,8% este ano, a R$ 163,6 bilhões. A significativa elevação de 14% no valor bruto da produção da carne bovina, para R$ 74,9 bilhões, deve se confirmar em meio à demanda aquecida e oferta restrita. "O cenário de valorização da arroba de boi gordo deve permanecer, pelo menos, até o início de 2015", previu a CNA.

O faturamento dos produtores de carne suína também tende a crescer: 5%, para R$ 13,39 bilhões. O valor bruto de produção da carne de frango, por sua vez, deverá cair 5,5%, a R$ 29,96 bilhões, em função do menor valor médio do produto.

A CNA ainda não fez projeções para 2015, mas o Ministério da Agricultura já prevê que o VBP deverá somar R$ 471,15 bilhões no ano que vem, o que representa um incremento de 2,2% em relação ao valor previsto para 2014. 

Fonte: Valor Econômico