Milho e soja mantêm valorização no mercado interno, aponta Cepea.

28/09/2015
Dólar valorização e exportações ajudam a manter preço do milho em níveis elevados (Foto: Ernesto de Souza/Ed. Globo).

Veja Também

Os preços do milho se mantêm em alta no mercado interno brasileiro, de acordo com o Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea). Considerando o atual ritmo de negociações da safra colhida neste ano, as exportações ainda não reagiram como o esperado, dizem os pesquisadores. Mas o dólar valorizado estimula a elevação das cotações, já que sustenta a paridade das vendas externas.

“Tanto vendedores quanto importadores estão aproveitando para fechar novos contratos de exportação. Com isso, diminui a oferta no spot, favorecendo o aumento das cotações no mercado interno”, diz o Cepea, em nota divulgada nesta segunda-feira (28/9).

A expectativa dos pesquisadores é a de que os embarques de milho para o exterior se mantenham em níveis elevados. Diante do cenário, o indicador Esalq/BM&FBovespa, que serve de referência para os contratos futuros do cereal na bolsa brasileira, acumulam alta de 15,45% neste mês (até o dia 25). Na última sexta-feira (25/9), a cotação fechou a R$ 32,51 a saca de 60 quilos.

Soja
Ainda de acordo com o Cepea, mesmo preocupados com a baixa umidade em algumas regiões, produtores mantêm as atividades de plantio da safra de soja 2015/2016. No mercado, as cotações atuais estão, em média, 15% a 30% maiores do que as registradas em setembro do ano passado. O indicador ESALQ/BM&FBovespa acumula alta de 7,46% neste mês (até o dia 25). Na última sexta-feira (25/9), a cotação foi de R$ 83,27 a saca de 60 quilos.

“Se não fossem as elevações nos custos de produção quase na mesma intensidade, produtores estariam mais otimistas. Dados apontam custos operacionais entre 15% e 20% maiores que os da temporada passada. Produtores que adquiriram os insumos mais recentemente claramente terão custos superiores, entre 25% e 30% maiores que os da safra 2014/2015”, diz a instituição.

Fonte: REVISTA GLOBO RURAL